Sobre os acontecimentos no Enduro da Purificação 2011

Tem ocorrido alguns comentários negativos sobre os acontecimentos da última prova do Campeonato Baiano de Enduro de Regularidade, o Enduro da Purificação 2011, em Santo Amaro. Até o momento havíamos ficado de fora, mas depois dos e-mails de hoje resolvemos fazer algumas ponderações sobre a prova.

Para começo de conversa, gostaria de deixar claro que esse espaço (democrático) sempre foi utilizado para o bem do nosso esporte, o motociclismo off-road baiano! Algumas vezes acertamos, outras erramos feio… mas a intenção é sempre a mesma, levar uma informação de qualidade e divulgar notícias verdadeiras, que sejam do interesse dos apaixonados pelo off road.

Acredito que não podemos perder nenhuma oportunidade de aprender um pouco mais em nossas vidas, ninguém é infalível ou dono da verdade!

Organizadores logo no início da prova!

Falando especificamente sobre a prova de Santo Amaro, cabe ressaltar que os organizadores fizeram um excelente trabalho no levantamento das trilhas e realização da prova de um modo geral. Trilha inclusive, que foi elogiada por muitos pilotos! Entretanto, por conta de uma sequência de acontecimentos e falta de diálogo entre organização/federação, não houve uma decisão acertada em manter o trecho inicial da prova (a causa de todo o transtorno).

Por três momentos, enquanto fazia a cobertura da prova, encontrei os organizadores “abre trilhas” (não me lembro de ter visto ninguém da FBM abrindo a prova), e todos estavam preocupados com o trecho “problemático”. Mas o que poderia ser feito, se a tal da comunicação não aconteceu? A decisão precisava ser rápida (afinal se demora mais de 20 min, já era!).

Ao final do dia, a decisão da FBM/comissão de enduro sobre os PC’s afetados, talvez também não tenha sido das melhores. Nesse caso, faltou observar o tópico do regulamento referente ao roteiro das provas…

04- ROTEIRO
4.12 No caso de algum imprevisto natural no decorrer da Prova, como rio cheio, barreira ou nova estrada, por exemplo, que impossibilite a passagem ou provoque alguma alteração do roteiro, corre por conta dos concorrentes procurar os meios que o conduzam o mais brevemente possível ao roteiro original, mesmo que para tal tenham que se desviar do roteiro indicado na PLANILHA . Salvo indicação do Diretor de Prova ou da Comissão de Enduro, seus tempos ideais permanecerão os mesmos, desde que o imprevisto tenha ocorrido a todos os pilotos da categoria. No caso do imprevisto acontecer no meio de uma categoria, os PCs afetados por esta situação devem ser cancelados para esta categoria, uma vez que não houve igualdade de condições para todos os pilotos da categoria. (Regulamento Enduro de Regularidade, 2011, p. 02)

Em relação a ausência do representante da Federação abrindo a prova, acredito que a experiência dessa pessoa teria sido fundamental na tomada rápida de decisão em se cortar ou desviar o trecho inicial da prova, afetado pelas condições climáticas combinadas com as características do terreno. Situação também prevista pelo Regulamento 2011 do Baiano de Regularidade:

14- ORGANIZAÇÃO DAS PROVAS
14.17 Deverá haver, no mínimo, dois membros da organização e um membro da FBM, “abrindo” a trilha, à frente de todos os competidores.

Sei que a prova já aconteceu e os resultados estão divulgados, entretanto, é necessário ouvir os pilotos com bastante atenção e sobriedade, são eles que fazem o campeonato acontecer. A maioria das pessoas envolvidas no Enduro de Regularidade Baiano, não participa dele por dinheiro e sim por prazer (em muitos casos investindo um bom dinheiro para obter esse prazer indescritível). Então, amigos, se não houver diversão…

A quantidade de pilotos que se sentiram prejudicados nessa prova, não foi pequena, mas uma solução que agrade a maioria poderia ser implementada, basta “sentar para conversar” e avaliar as possibilidades.

Para não dizerem que eu apenas expus o problema e não dei a minha sugestão, então lá vai: “Como apenas 13 pilotos conseguiram concluir a parte da manhã e não estamos falando de ‘extreme enduro’, a minha sugestão pessoal é de que todos os pilotos que pontuaram nessa prova dobrem os pontos que obtiveram na etapa em que marcaram mais pontos (manhã ou tarde)”.

Como alguém já disse antes, o nosso esporte ainda é amador… trilhando para o profissionalismo, mas ainda muito longe da linha de chegada!!

Anúncios

, , , ,

  1. #1 por Leo "Mad" em 23/03/2011 - 21:13

    Boa Vinícius! Não participei, mas fiz apoio e acho que você tem total razão. Estou com você. Abraços.

  2. #2 por José Carlos em 23/03/2011 - 22:12

    Prezado Vinícius, o espaço é democrático por essa razão entendo que TUDO pode ser escrito, comentado e a partir daí tirar-se conclusões… Assim como um livro aonde se lê o que o seu escritor sugere que é o correto, ideal, ou seja, é a tese e ou opnião pessoal do escritor à ser filtrada pelo leitor e dali com seu senso critico fazer o devido ‘filtro’ do que pode ou não ser aproveitado para o seu enriquecimento intelectual.

    Assim também entendo que esse espaço deve ser, vários comentários que devem ser analisados para um amadurecimento de idéias, criticas e sugestões.

    Esse assunto hoje especificamente foi bem debatido, infelizmente foram tantos que creio não ser possível publica-los aqui para que todos possam a partir daí tirar suas conclusões pessoais, pois, entendo que os ‘dois lados da moeda’ foram analisados por todos que participarão do debate virtual que entendo ter sido muito proveitoso!

    No que tange a FBM, conforme também debatido, é importante lembrar que não há funcionários pagos para isso, todos são VOLUNTÁRIOS, voluntários esses que por vezes tem seus compromissos pessoais que os impedem de participar de todas etapas e ironicamente três dos voluntários nessa etapa ou não puderam comparecer ou não tiveram como levar suas motos, essa foi a razão de vc não ter visto o abre trilha.

    Situações complicadas de transposição de obstáculos como essa já aconteceram por diversas vezes, muitas vezes eu particularmente já fui vitima de algumas situações semelhantes e ou até piores do que essa e é exatamente esse o fetiche da modalidade SE DEPARAR COM O DESCONHECIDO, não estou aqui dizendo que o que aconteceu é uma regra e tão pouco foi o ideal e sim que é uma prova off road, feita por pessoas que dedicaram muito, mas muito tempo mesmo para a realização dela sem ter nenhum benefício financeiro apenas o prazer de FAZER UM CAMPEONATO ACONTECER o que parece simples, natural, porém não é, existem muitos problemas que são filtrados para não chegarem ao conhecimento dos pilotos que são os principais participantes dessa organização.

    Regulamento foi feito para ser seguido os itens citados são PARTE DELE e tenha certeza que tudo que foi feito, todas decisões tomadas foram baseadas no regulamento completo e sempre, sempre pensando no melhor para todos de todas categorias.

    Vixe escrevi de mais novamente, VAMOS APRENDER COM OS ERROS E MELHORAR A CADA DIA NOSSO TÃO QUERIDO ESPORTE.

    O nosso enduro de regularidade É MUITO, MAS MUITO MAIOR DO QUE UM TRECHO DE LAMA!

    QUE VENHA ITAPETINGA!!!

    • #3 por Vinícius Eça em 23/03/2011 - 23:01

      “VAMOS APRENDER COM OS ERROS E MELHORAR A CADA DIA NOSSO TÃO QUERIDO ESPORTE”

      Olá Presidente! Seja muito bem vindo!

      Sua opinião sempre será muito respeitada, mesmo porque traz a todo instante um conteúdo sóbrio e conciliador. Certamente que devemos filtrar e interpretar da forma mais coerente possível tudo aquilo que nos é dito e/ou está escrito (inclusive o regulamento).

      Não precisamos concordar para respeitar a opinião alheia… cada mente é um mundo!

      Sou um admirador inconteste do “nosso enduro de regularidade”! Os organizadore de prova são uns verdadeiros heróis, já trabalhei na organização de provas e me lembro o quanto sofri… Se existisse um curso de “Administração de Problemas” os organizadores de provas seriam Doutores. Deve haver uma sintonia muito fina para trabalhar em grupo, e fazer isso como voluntário e de forma intensa em uma prova de enduro é realmente uma bênção!

      Jamais irei questionar a capacidade e comprometimento dos organizadores de provas do “nosso campeonato”, as provas são muito bem organizadas, não tenho dúvidas disso! Como disse: “uma sequência de acontecimentos” deu início a esse problema, e as vezes é assim mesmo, não conseguimos controlar.

      Obstáculos difíceis de ser transpostos é uma coisa que todo mundo (ou quase) quer, não tenha dúvida! Mas daí a terminar com apenas 10% das motos é inconcebível… isso é uma situação extrema, onde as coisas acabaram não dendo certo. Acredito que essa situação irá nos ensinar muito, pois, como faz tempo que vivenciamos uma dessas (no Enduro da Laranja 2009, mais de 50% concluiram), teremos a chance de clarificar a nossa memória.

      VAMOS REFLETIR E APRENDER COM OS NOSSOS ERROS!!

      QUE VENHA ITAPETINGA!!

      (Será que vão conseguir colocar uma laminha?)

      BOM! EU PREFIRO PEDRA!!

  3. #4 por Wellington Yuri #201 em 24/03/2011 - 09:00

    Prezados, bom dia.
    Depois da prova de Santo Amaro, me senti bastante prejudicado no Ranking do campeonato 2011. Entrei em contato com a FBM, tentei expor minha situação e obtive reposta da federação, no entato, não me senti confortável com a mesma. Creio que em situações como a do enduro da Purificação 2011, deveria haver uma comissão formada por representantes dos pilotos e federação, para votar e definir cada caso, pois as reclamações foram inúmeras. Concordo com o Vinicius na matéria acima principalmente neste ponto… “A maioria das pessoas envolvidas no Enduro de Regularidade Baiano, não participa dele por dinheiro e sim por prazer (em muitos casos investindo um bom dinheiro para obter esse prazer indescritível). Então, amigos, se não houver diversão…”
    Concordo também com o Zé do Radio em seu comentário, “VAMOS APRENDER COM OS ERROS E MELHORAR A CADA DIA NOSSO TÃO QUERIDO ESPORTE.” Assim como acatei e compreendo a resposta dada ao meu caso.
    Deixo aqui minha sugestão, vamos estudar a possibilidade de montar essa comissão formada por pilotos e federação.
    SDS
    Wellington Yuri.

  4. #5 por Plástico em 24/03/2011 - 10:16

    Interessante a sugestão de Vinícius sobre dobrar os pontos dos pilotos nas etapas em que foram melhores. Pois se o piloto organizador dobrou (Se beneficiando com as duas etapas), quem concluiu apenas uma etapa e digo com muito esforço como foi meu caso e de outros pilotos também deveriam dobrar o melhor resultado seja na 1ª ou na 2ª etapa. Sendo que somente 13 pilotos concluiram. Premiando assim a persistência apesar das dificuldades.

    • #6 por Negabinha em 24/03/2011 - 13:10

      Como outros pilotos também não concordei com a atitude tomada em relação a pontuação da primeira etapa, levando em conta que na categoria junior apenas um piloto terminou a primeira etapa sendo que foi questão de sorte, pois outro piloto de outra categoria o ajudou dizendo o trecho. Para os que foram direto para o neutro e n tiveram a sorte de encontrar outro piloto pra lhe dizer o caminho, acabaram se prejudicando.

      Na minha opinião todos os pcs posteriores ao pc 10 (ultimo pc antes do rio) deveriam ter sido cancelados e a classificação da primeira etapa se resumiria aos 10 primeiros pc, com isso ninguém seria prejudicado e n haveria motivo de nenhum de reclamação.

      Outra alternativa seria dobrar a pontuação da segunda etapa, pois n houve nenhum imprevisto durante o percurso.

      Com a atitude tomada pela organização, muitos pilotos foram prejudicados e o campeonato ficou bastante favorecido aos organizadoras da prova, q além de n correrem em uma prova difícil dobraram a pontuação de uma prova anterior que n teve nenhum imprevisto.

      Não concordei tb com a forma que foi vendida gasolina no final da prova, praticamente estavam forçando aos pilotos a abastecerem as motos.

      Em relação ao abre-trilha, acho q se tivesse um, metade desses problemas não teriam ocorrido. Tudo bem q todos possuem seus compromissos mas a organização tem q ser avisada com antecedência, para q seja providenciado outras pessoas, e em motivo nenhum realizar uma prova sem abre-trilha. No caso desse enduro n sei o q realmente ocorreu.

      São essas minhas opiniões em relação a prova de Santo Amaro.

  5. #7 por Mauricio em 27/03/2011 - 22:29

    Caro Vinicius , na minha opnião dierentemente de outros países , no Brasil e principalmente na Bahia a grande maioria dos pilotos não sobrevive do esporte sendo assim as provas devem sim ter dificuldades e adversidades !!!! o que acontece e que alguns pilotos se acham donos das provas e não querem perder nenhuma! a sorte está e sempre esteve nas provas de regularidade!! quem te falar o contrario estará mentindo!!! corro regularidade desde de 1995 e comecei nos carros!
    Sei como é difícil organizar provas de regularidade e promover o esporte na Bahia! portanto
    abraço! parabens pela prova a organização!

    • #8 por Vinícius Eça em 27/03/2011 - 23:06

      Oi Mauricio, dificuldades e adversidades são desejáveis em qualquer esporte radical, inclusive no enduro de regularidade! Entretanto, por não sobrevivermos desse esporte e sim praticarmos por diversão, acredito que devemos ter aquilo que realmente buscamos… o lazer! Como não sobrevivemos desse esporte, também não temos o mesmo nível de treinamento de um profissional… dessa forma, creio que seja importante que todos possamos nos divertir e competir. Não creio que mais do que 10% dos pilotos que prestigiaram essa prova tenham realmente se “divertido”… A discussão está aberta, mas acho importante ouvir os principais interessados (e envolvidos), os pilotos! Será que é esse tipo de dificuldade que eles realmente desejam???

      Um grande abraço!!

  6. #9 por Mauricio em 28/03/2011 - 13:53

    Antes de tudo queria tambem te parabenizar pelo site, tenho acompanhado diversos resultados através do site que está cada vez melhor e ratifico minha opnião de que as provas devem manter o nível de dificuldade .O que observo é que os resultados dos Baianos nas provas de nível nacional não tem sido bons mesmo nas provas realizadas aqui , embora tenhamos grandes pilotos , Pirata por exemplo fez uma grande prova ! e com a sua ajuda podemos melhorar!!
    abraço!

  7. #10 por Morcegão em 30/03/2011 - 19:08

    Esta foi a minha primeira prova do ano, tive o maior trabalho pra convencer a Patroa pra me liberar, juntei todas as moedas do porquinho e fui com muita vontadfe para Sto. Amaro, porém fiquei muito decepcionado por ter rodado apenas uma hora de prova.
    Sei que houveram erros, nos primeiros minutos já deu para perceber que havia algo errado, pois saí dente os últims da novatos e passei logo no inicio por pilotos da Senior e outras categorias exaustos, quando não “mortos” mesmo.
    Mesmo assim resolvi continuar, más chegou um momento que pra mim não tava mais valendo a pena e preferi retornar e poupar minha moto.
    Parabenizo a todos os organizadores deste Enduro, que ele sirva de lição para os próximos.
    Na dúvida, acelera…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: