[Regularidade 2011] – Regulamento Comentado – “Classificação da Prova…”

Continuando com a nossa série de análises, comentários e discussões sobre o Regulamento do Baiano de Regularidade 2011, abordamos hoje um ponto bastante controverso e que esse ano recebeu uma mudança no texto, que teve a sugestão do Vice-presidente da FBM (Joelton Vieira). O item do regulamento que iremos abordar é nº. 11 – “Classificação da Etapa, da Prova e do Campeonato”. 

Vamos a leitura dos pontos chaves do regulamento e em seguida eu faço os meus comentários:

11- CLASSIFICAÇÃO DA ETAPA, DA PROVA E DO CAMPEONATO
11.1 O Campeonato Baiano de Enduro 2011 será disputado em 12 provas compostas de vinte e quatro etapas, com pontuação (n-2); sendo garantido o mínimo de 05 provas com 10 etapas.

Em 2011 teremos novamente o descarte dos dois piores resultados de cada piloto, para a sua classificação final no campeonato. O regulamento não faz nenhuma resalva ao fato de ser obrigatório ou não que o piloto largue em uma etapa para que possa descartá-la como pior resultado, ou seja, caso o piloto não compareça em uma das provas (02 etapas) do compeonato, poderá excluir essa prova do seu somatório final! Lembrando que no caso de provas que valem por 4 etapas, apenas 02 serão descartadas.

Para a análise a seguir é importante a leitura atenta de dois artigos que estão relacionados (artigo 11.2 e artigo 11.3).

11.2 A classificação em cada ETAPA será definida pelo menor número de pontos perdidos por cada piloto na sua respectiva categoria. Em caso de empate será decidido a favor do piloto que tiver melhor desempenho, ou seja, aquele que tiver maior número de PC’s zerados. Persistindo o empate será decidido, em favor do piloto que tiver melhor desempenho nos PC’s (do último para o primeiro e ainda persistindo o piloto com maior idade terá prioridade).

11.3 A classificação em cada PROVA (premiação com troféu) será definida pelo maior número de pontos ganhos em cada etapa da prova, por cada piloto na sua respectiva categoria. Em caso de empate será decidido a favor do piloto que obtiver melhor desempenho nas duas etapas, ou seja, o piloto mais regular em toda prova (manhã e tarde com a soma dos pontos do primeiro ao último pc válido). Havendo empate de colocações, os critérios serão os mesmos determinados no item 11.2.

Na classificação da etapa não houve mudança significativa, entrando apenas o texto que está entre parênteses.

Por outro lado, na classificação da prova (para efeito de premiação com os troféus), houve uma mudança bem grande em relação ao que foi adotado em 2010 para o caso de empate em número de pontos obtidos no somatório das etapas. Para realizar esse desempate, não será mais adotado o critério que beneficiava o piloto que obteve melhor resultado na segunda etapa (critério adotado pela CBM). Agora, será melhor classificado o piloto que perder menos pontos no somatório da prova inteira (soma das duas etapas do dia).

11.6 A classificação ao final do campeonato, será definida entre os pilotos que participarem de, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) das etapas válidas no campeonato.

11.8 A classificação do CAMPEONATO, será definida pelo maior numero de pontos acumulados, obtidos em cada etapa, subtraindo-se do acumulado, os dois piores resultados (critério N-2). Em caso de empate será decidido a favor do piloto que obtiver melhor desempenho no campeonato, ou seja, melhor classificação em cada etapa. Persistindo o empate será decidido, em favor do piloto que tiver melhor desempenho nas etapas, da última para a primeira.

Os artigos 11.6 e 11.8, acima, definem como será a classificação final do campeonato.

Novamente, apenas os pilotos que participarem de pelo menos 50% das etapas válidas do campeonato (ou seja, 12 etapas em 2011), terão seus pontos validados e serão classificados nos arquivos da FBM. Nesse ponto gostaria de fazer uma crítica pessoal, e concordar com o critério adotado pela CBM: qualquer piloto que se filiar e correr apenas uma prova ou etapa pontua e não é descartado do Campeonato Brasileiro, porque tem que ser diferente no Baiano? Será que não haveria uma maior motivação para o piloto continuar competindo? (Deixe sua opinião nos comentários dessa postagem).

O artigo 11.8 traz novamente a referência a possibilidade de descarte dos dois piores resultados, mas não deixa claro se esses resultados são de provas em que o piloto efetivamente participou ou se é possível descartar provas em que o piloto não compareceu. (Aqui também vale uma discussão, o que acham?).

É importante deixar claro que os meus comentários e explicações estão relacionadas ao MEU ENTENDIMENTO pessoal da leitura do Regulamento do Campeonato Baiano de Enduro de Regularidade 2011, que é um documento público, disponível no site da Federação Baiana de Motociclismo (FBM), no seguinte link: http://www.fbm.esp.br/pdf/reg_end_2011.pdf (arquivo em PDF). Ou seja, os meus comentários estão sujeitos a erros de interpretação e jamais serão considerados em qualquer contestação ao documento oficial.

Anúncios

, , ,

  1. [Regularidade 2011] – Regulamento Comentado – “Organização das Provas” « Itabuna Off Road

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: